quarta-feira, 14 de maio de 2008

luta contra o tempo

(Foto: Reuters)

Uma menina de três anos foi encontrada viva, depois de ter passado mais de 40 horas soterrada por toneladas de escombros. Os bombeiros encontraram-na chorando debaixo dos cadáveres dos pais.
Os chineses, atingidos por uma das piores catástrofes naturais das últimas décadas, lutam contra o tempo para salvar as milhares de pessoas que ainda poderão estar vivas, presas debaixo dos edifícios esventrados pela fúria de um terramoto que atingiu os 7.9 na escala de Richter, como contam os enviados especiais da Time e da Newsweek.
Há mais de 15 mil mortos confirmados - mas o dobro de desaparecidos. Infelizmente, à semelhança do que sucede em Myanmar, a China recusou as ofertas internacionais de ajuda, nomeadamente para o envio de peritos em busca e salvamento e de cães-polícia para cooperarem nas operações de resgate em Sichuan.

1 comentário:

João B. Pico disse...

FOME em Abrantes!
Há crianças que não tomam a primeira refeição do dia, pese haver um computador para cada dois alunos, como há dias enalteceu em Abrantes o 1º ministro.
A denúncia foi transmitida na Rádio Tágide pelo Cónego José da Graça.