quarta-feira, 4 de março de 2009

uma questão de consciência

(Foto: Yannis Behrakis/Reuters)
Não é fácil ser objector de consciência em Israel. No Guardian Weekly, a activista Sahar Vardi explica os motivos da sua recusa em cumprir o serviço militar obrigatório. Tem 18 anos e já foi presa três vezes. Sempre que sai da cadeia, tem de se apresentar novamente no centro de recrutamento. Sahar comparece, apenas para dizer que não pegará em armas para ocupar os territórios palestinianos. E volta a ser processada, julgada, presa. Este processo pode repetir-se ad eternum. Mas ela jura que não se renderá.
Sahar é uma das 100 adolescentes israelitas do grupo Shministim que, desde o ano passado, pedem ao governo de Telavive que respeite o seu direito a dizer «Não».

1 comentário:

vaandando disse...

Corajosa e ainda bem !
Bem haja pela denúncia !

Cordialmente

_________ JRMARTO